Geral

Professora Joana Félix foi condenada por não prestar contas à Fapesp

Professora Joana Félix foi condenada por não prestar contas à Fapesp

Reprodução/YouTube

Após a revelação de que não tinha pós-doutorado em Harvard, a pesquisadora Joana D’Arc Félix de Sousa foi condenada pela Justiça a devolver R$ 278 mil à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) por não prestar contas de auxílios recebidos em uma pesquisa de 2007. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com a publicação, a vida da pesquisadora estava cotada para virar um filme com co-produção da atriz Taís Araújo. Na última terça-feira (14), o jornal O Estado de S. Paulo revelou que Joana não concluiu o pós-doutorado em Harvard, como informava seu currículo Lattes. A informação, na sequência, foi modificada e agora o curso consta como “interrompido”.

A sentença contra Joana é de fevereiro de 2013. Na decisão, além da ausência da prestação de contas, o juiz Randolfo Ferraz de Campos ainda aponta irregularidades prestadas pela pesquisadora. O ressarcimento dos valores foi cobrado pela Justiça em sete oportunidades entre 2013 e 2016 sem que a ré se manifestasse. Em maio de 2017, a ação foi suspensa porque Joana não possuía bens no valor da ação para serem penhorados.

O jornal Folha de S. Paulo tentou contato com Joana para saber mais informações sobre a ação, mas ela não atendeu as chamadas. Na quarta-feira (15), ela admitiu que nunca fez pesquisa em Harvard, nos Estados Unidos, e afirmou que a informação em seu currículo é uma “falha”, mas negou má-fé.