Geral

Produtora de moda afirma ter sido vítima de racismo em loja do Shopping Iguatemi

Crédito: Reprodução/TV Globo

Naiara Albuquerque, de 29 anos, é produtora de moda e disse ter sido vítima de racismo em uma loja no Shopping Iguatemi, na zona oeste de São Paulo.

Segundo relato de Naiara, na última quinta-feira (21), ela foi buscar acessórios emprestados na loja Lool para a atriz Taís Araújo. A retirada já estava combinada com o departamento de marketing da loja. No local, a vendedora da loja se recusou a atendê-la por duas vezes, enquanto recebia outros clientes brancos que chegavam depois.

“Eu me apresentei, falei o que eu estava fazendo ali, falei meu nome, falei quem eu era e imediatamente ela pediu para que eu saísse da loja porque ela tinha outra cliente para atender. Ela estava no meio de um atendimento, ela estava sozinha e [perguntou] se eu poderia voltar daqui 15 minutos. Eu achei que era um procedimento por conta da pandemia”, revelou Albuquerque, que achou que o pedido para sair da loja era para evitar aglomerações.

Após caminhar pelo shopping, a produtora retornou e viu alguns clientes dentro da loja e outros entrando ao mesmo tempo. “Eu fiquei no corredor na frente da loja e outras pessoas estão circulando normalmente e eu não, todas brancas”, afirmou.

“Uma cliente vendo o ocorrido falou que ela poderia me atender e a vendedora voltada pra ela falou com um gesto de desdém, ‘não, já falei pra ela voltar em um outro momento'”, relatou.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Sem retorno, Naiara mandou uma mensagem para a funcionária do marketing com quem tinha combinado tudo, mas resposta veio só à noite, com um pedido de desculpas, depois que a vítima denunciou o caso nas redes sociais.

Por meio de nota divulgada, a loja Lool nega que tenha tido racismo por parte da vendedora que, segundo a direção da loja, também é negra. Porém, o estabelecimento informou que iniciou uma “investigação interna” e entrou em contato com a produtora para ouvi-la e pedir desculpa pelo ocorrido.

Confira a nota:

Assim que tomamos conhecimento do incidente entre uma colaboradora da empresa e a produtora Naiara Albuquerque, iniciamos um processo de apuração interna. Entramos em contato com a profissional para ouvi-la e entender o que ocorrera. Imediatamente, pedimos desculpas pelo mal-entendido.

O incidente não caracterizou qualquer ato de racismo por parte de nossa colaboradora, que apenas pediu que a produtora esperasse a conclusão de um atendimento que estava sendo feito naquele momento.

v

Desde a nossa criação, há 12 anos, nossos valores sempre se pautaram na construção de um ambiente que valoriza o respeito, a pluralidade e a diversidade. Somos contra qualquer tipo de discriminação.

A empresa se coloca desde já à disposição para prestar todos os esclarecimentos necessários para demonstrar que não houve preconceito e nem discriminação racial.

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Os 4 signos mais psicopatas do zodíaco
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica