Cultura

Príncipe saudita foi quem comprou o quadro “Salvator Mundi”

ROMA, 7 DEZ (ANSA) – O misterioso comprador do quadro “Salvator Mundi”, de Leonardo Da Vinci, teve seu nome revelado nesta quarta-feira (6). O príncipe saudita Bader bin Abdullah bin Mohammed bin Farhan al Saud foi quem arrematou a obra por mais de US$ 450 milhões, informou o jornal “The New York Times”.   

A tela de Da Vinci, que retrata Jesus Cristo segurando uma bola de cristal na mão, foi comprada pelo saudita no mês de novembro, em um leilão na cidade de Nova York, nos Estados Unidos.   

Vendida pelo valor de US$ 450,3 milhões, Salvator Mundi se tornou obra de arte mais cara já adquirida na história. O valor surpreendeu até a casa de leilões Christie’s, que negociou o quadro.   

O príncipe Bader é de um ramo não tão importante da família real da Arábia Saudita e está envolvido em diversas empresas de seu país. Ele é amigo do herdeiro do trono saudita, Mohammed bin Salman. O quadro de Da Vinci será exposto na abertura de uma filial do museu do Louvre em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. (ANSA)