Saúde da mulher

Principais cuidados com a saúde para evitar doenças típicas do inverno

Gripes, resfriados e Covid podem ter avanço durante a estação mais fria do ano

Crédito: Pexels

O inverno chegou ao Brasil, e as baixas temperaturas tendem a aumentar o risco de doenças respiratórias. Isso acontece pois o clima frio “favorece a replicação de vírus, como os rinovírus [resfriados] e a influenza [gripe], fazendo com que eles permaneçam infecciosos por mais tempos”, explica Paula Bruna Araújo, gerente médica dos laboratórios Sérgio Franco, Bronstein e Lâmina.

+ Risco de doenças oculares é maior nos dias secos; especialista orienta prevenção


+ Dor nos ossos ou articulações nos dias frios não deve ser normalizada

A preferência por ambientes fechados e, muitas vezes, pouco arejados durante o inverno também favorecem as doenças e podem, inclusive, resultar no aumento de casos de Covid-19.

À IstoÉ, a profissional destaca que, especialmente nesta estação, condições como resfriados e gripes podem evoluir para uma pneumonia secundária em pacientes que tenham algum outro problema pulmonar. Já aqueles que sofrem de bronquite asmática podem ter piora dos sintomas.

Paula Bruna lista, ainda, outros grupos que também estão mais suscetíveis às consequências de tais doenças, são eles: tabagistas, pessoas com histórico de doença pulmonar obstrutiva crônica e pacientes imunodeprimidos. “Todos esses precisam de maior cuidado nesta época”, alerta.

+ Como evitar rinite, asma e outras condições consequentes do tempo seco

Cuidados necessários para prevenir as doenças típicas do inverno

“O principal, que todos podem fazer, é tomar vacinas! Vacinas contra gripe e contra Covid são a forma de se prevenir de doenças gripais”, pondera a gerente médica. 

Certas práticas diárias também merecem atenção. A recomendação da especialista é manter os ambientes arejados, sempre abrindo as janelas durante o dia, a fim de diminuir a circulação de ar contaminado.

Por fim, a profissional destaca outros três hábitos simples de prevenção: lavar as mãos, evitar tocar o rosto e usar máscaras, principalmente se apresentar sintomas gripais.