ISTOÉ Gente

Primos de Alok criam vaquinha na web pedindo ajuda para tratamento do pai

Crédito: Reprodução/Instagram

Os primos do DJ Alok, João Vitor e João Paulo Scalon, estão passando por uma situação delicada. Devido ao estado de saúde do pai, que tem demência, eles criaram uma vaquinha na on-line para arrecadar dinheiro para pagar o tratamento do patriarca.

“Queridos amigos, confesso que não gosto de ficar pedindo essas coisas, mas realmente é por uma boa causa. Como alguns sabem, meu pai tem uma demência e precisa de cuidados especiais e diários como cuidadoras, remédios, fraldas… Com o passar do tempo, os custos ficaram mais altos e difíceis. Minha maior preocupação é com os remédios dele e não temos dinheiro o suficiente para arcar com eles, que são extremamente necessários. Fizemos uma vaquinha e nessa situação, qualquer valor será muito bem-vindo”, disse João Vitor na internet.
Após o anuncio, a vaquinha já arrecadou pouco mais de R$ 2 mil. Eles pretendem chegar a R$ 15 mil.
Para a revista Quem, a assessoria de imprensa de Alok disse que ele ficou sabendo do caso ontem e está disposto a ajudar no que for preciso.


Saiba mais
+ Morre a atriz Noemi Gerbelli, a diretora Olívia da novela 'Carrossel', aos 68 anos
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais