Geral

Primeira vítima do RJ era doméstica e pegou coronavírus da patroa no Leblon

A primeira vítima no Rio de Janeiro que morreu de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, era empregada doméstica e trabalhava no Alto Leblon, bairro da zona sul da cidade que tem o metro quadrado mais valorizado do país. A mulher tinha 63 anos e percorria 120 km da casa dela até o trabalho. As informações são do Uol.

Segundo a família da vítima, a patroa da empregada havia voltado de viagem recentemente da Itália, país que já registra o maior número de mortes pela doença. Ela aguardava o resultado do exame quando a empregada chegou ao trabalho no domingo (15). Já na segunda-feira (16), a empregada apresentou os primeiros sintomas do coronavírus e morreu no dia seguinte.

A empregada não era aposentada e, de acordo com a família, ela tinha obesidade, diabetes, hipertensão e estava com infecção urinária.

Para a família da vítima, o isolamento da patroa poderia ter evitado a morte. “Estamos muito atordoados, mas precisamos conscientizar as pessoas da gravidade [da doença]. Quem voltou de viagem da Europa e apresentou os sintomas não deve ter contato com outras pessoas. O isolamento podia ter evitado essa morte”, disse ao Uol a cunhada da idosa, a dona de casa Ana Maria Gonçalves.

“Foi muito rápido. Como ela passou em casa antes de dar entrada no hospital, todos que moravam na mesma casa que ela estão de quarentena. E hoje à tarde fizeram o teste para o coronavírus”, acrescentou.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

Na mesma casa onde a vítima morava, vivem outras sete pessoas. Todos estão isolados. E assustados. A reportagem do UOL não localizou a patroa da vítima e não obteve informações sobre seu estado de saúde. No mesmo dia da morte da empregada o resultado do exame da patroa foi divulgado. O teste deu positivo para coronavírus.

Veja também

+ Lívia Andrade posa de fio dental

+ Google permite ver animais em 3D com realidade aumentada

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?