Geral

Primeira pessoa vacinada no Brasil contra a Covid-19, Mônica Calazans foi alvo de racismo

Crédito: Reprodução/TV Globo

Em entrevista à TV Globo, a enfermeira Mônica Calazans, primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 no Brasil, afirmou que foi alvo de ofensas racistas por causa da imunização.

“Recebi ataques sem necessidade, as pessoas que me atacaram nem me conhecem. (Recebi) mensagens de cunho racista”, contou Mônica, em reportagem do programa Profissão Repórter, da TV Globo.

De acordo com a enfermeira, a mensagem dizia o seguinte: “Se continuarem vacinando os macacos, não vai sobrar para os seres humanos”.

Mônica recebeu a aplicação da primeira vacina no país no dia 17 de janeiro. No dia 12 de fevereiro, ela recebeu a segunda dose da CoronaVac.

Mesmo com 54 anos e pertencendo ao grupo de risco do contágio do coronavírus, Calazans se inscreveu, em maio do ano passado, no processo de vagas do CTD (Contrato por Tempo Determinado). Entre diversos hospitais, ela optou por trabalhar no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, mesmo ciente de que a unidade estaria no epicentro do combate à pandemia.


+ Homem que vivia ‘casado’ com a própria filha é preso após polícia investigar agressão contra criança
+ Família de Schumacher coloca mansão à venda por R$ 400 milhões
+ Pão de Queijo: faça uma das receitas mais gostosas do Brasil



Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS