Por Walmor Parente, subeditor da Coluna

Preso há mais de um mês, o deputado Chiquinho Brazão (sem partido-RJ) segue com regalias de parlamentar. Mantém com altos salários 28 pessoas – entre secretários parlamentares e assessores em cargos de natureza especial – em seu gabinete.

Além disso, continua de posse do apartamento funcional em região nobre de Brasília. O processo de cassação contra ele se arrasta no Conselho de Ética.