Esportes

Presidente não vê irregularidade do Figueirense e vê atitude antiética de rivais

Crédito: Figueirense/Site oficial

O Figueirense se manteve na Série B do Campeonato Brasileiro apesar de todas as dificuldades vividas pelo clube no decorrer da temporada. No entanto, a permanência entrou em cheque com a denúncia do Londrina junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Na visão do presidente Francisco de Assis Filho, o clube não cometeu nenhuma irregularidade. O mandatário tratou a situação como antiética.

“Essa discussão é reservada ao judiciário. O que posso dizer para o torcedor é que ele não tem motivos para se preocupar. Pode ficar tranquilo. Nenhuma irregularidade foi cometida pelo Figueirense. Você só pode ser penalizado se cometeu alguma irregularidade. Evidentemente que isso será devidamente comprovado”, destacou o dirigente”.

“Eu, sinceramente, só tenho a lamentar, pois seria uma maneira, no meu entendimento, antiética de se conseguir alguma coisa. Eu não vejo como isso pode prosperar”, completou Francisco, em entrevista dada nesta quinta-feira ao programa Marcou no Esporte.

ENTENDA O CASO – O Londrina enviou um pedido de liminar ao STJD pedindo a não homologação dos rebaixamentos. Segundo time paranaense, que é um dos times que terminou a competição na degola, o Figueirense deveria perder pontos e é quem cairia em seu lugar.

As acusações tratam do W.O. do Figueirense, que não entrou em campo em partida contra o Cuiabá, pela 17.ª rodada. Segundo o Londrina, o W.O. foi uma irregularidade na competição, já que o clube catarinense perdeu apenas os pontos desta partida, que foi decretada como vitória dos cuiabanos por 3 a 0.

Na visão do Londrina, o Figueirense deveria ter o jogo considerado como uma derrota e ainda perder mais pontos. Além disso, o clube paranaense questiona um caso já julgado pelo STJD de “fair play financeiro”, envolvendo atrasos de salário do time de Florianópolis. O Figueirense foi absolvido, mas o Londrina alega que as provas apresentadas não foram suficientes.

O Figueirense terminou a Série B do Campeonato Brasileiro com 41 pontos, contra 39 de Londrina, São Bento, Criciúma e Vila Nova.