Mundo

Presidente do Turcomenistão ordena fechamento da famosa ‘Porta do Inferno’

Crédito: Tormod Sandtorv/ Wikimedia Commons

O presidente do Turcomenistão, Gurbanguly Berdymukhamedov, ordenou no último dia 8 o fechamento do local onde fica uma cratera conhecida como “Porta do Inferno”. Oficialmente chamada de Cratera de Darvaza, a “atração turística” foi formada no início da década de 1970. As informações são do The Guardian e da CNN.

De acordo com a imprensa internacional, o líder do Turcomenistão ordenou que especialistas encontrem uma maneira de finalmente extinguir o incêndio na cratera de gás natural. Conforme Berdymukhamedov, a cratera feita pelo homem “afeta negativamente o meio ambiente e a saúde das pessoas que vivem nas proximidades”.


“Estamos perdendo valiosos recursos naturais pelos quais poderíamos obter lucros significativos e usá-los para melhorar o bem-estar de nosso povo”, disse ele. Berdymukhamedov instruiu as autoridades a “encontrar uma solução para extinguir o fogo”.

Essa não é a primeira vez que o presidente tenta apagar as chamas do local. Em 2010, Berdymukhamedov fez um pedido parecido, mas naquele ano nenhum especialista conseguiu uma solução para extinguir o fogo.

A cratera foi formada em 1971 durante uma expedição soviética de perfuração para obter gás natural. Durante os trabalhos, o solo colapsou formando a cratera. Para evitar que o gás natural se espalhasse , os soviéticos decidiram queimar o gás incendiando-o.

O poço está em chamas desde então e tentativas anteriores de apagá-lo não tiveram sucesso. Com o passar dos anos, a cratera acabou virando um ponto turístico do Turcomenistão.