Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado, afirmou nesta quarta-feira (29) que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ministério da Educação (MEC) só vai ser definida após uma reunião com líderes dos partidos na próxima terça-feira (5). As informações são do G1.

A criação da CPI começou a ser discutida e receber assinaturas em abril, mas ganhou força após a prisão de Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação. A Polícia Federal (PF) apura possíveis irregularidades nas verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Na última terça-feira (28), parlamentares da oposição confirmaram o pedido de instalação da CPI. Para que a comissão seja criada, o pedido deve ser feito e o presidente do Senado precisa ler o documento em plenário.

“A intenção é essa. Tomarmos a decisão da Presidência em relação a todos os requerimentos pendentes de decisão, submeter aos líderes numa reunião de líderes específica para esse tema e na sequência do que for a decisão dos líderes, fazer a leitura de todos esses requerimentos no plenário”, declarou Pacheco.

Senadores apoiadores do governo Bolsonaro pedem que outras comissões sejam realizadas primeiro, respeitando a fila de pedidos, como a CPI do Narcotráfico e a CPI das Obras Inacabadas.