Mundo

Presidente do México questiona supostos pagamentos da FIL a Vargas Llosa

Presidente do México questiona supostos pagamentos da FIL a Vargas Llosa

O escritor peruano Mario Vargas Llosa em Quito, em 27 de setembro de 2021 - AFP/Arquivos


O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, questionou nesta segunda-feira (29) os supostos pagamentos que a Feira Internacional do Livro de Guadalajara (FIL) teria feito ao peruano e Prêmio Nobel de Literatura, Mario Vargas Llosa, em um novo atrito entre o governo e o maior evento editorial da América Latina.

“Cada vez que ele chega [à FIL], Vargas Llosa recebe um tratamento especial. Seria bom se eles informassem quanto lhe pagam, historicamente quanto destinaram a Vargas Llosa”, disse López Obrador em sua coletiva de imprensa matinal.

O presidente de esquerda criticou a FIL em suas últimas edições, que está entre as feiras mais importantes de língua espanhola, por incluir escritores e intelectuais que se opõem abertamente ao seu governo.

Nesta segunda-feira, López Obrador destacou que o presidente da FIL, Raúl López Padilla, “trata como reis” os “cafetões intelectuais” para que estes o protejam.

Em seguida, referiu-se aos alegados pagamentos a Vargas Llosa, que este ano foi convocado para a FIL, mas recusou-se a comparecer, apesar de o Peru ser o país convidado desta edição.

Vargas Llosa também é um crítico severo de López Obrador. Antes das eleições de 2018, o peruano pediu aos mexicanos que não votassem no atual presidente, que ele descreveu como “imprevisível, populista e demagogo”.

Em 2019, já com a esquerda na Presidência, o Nobel alertou que, com o novo governo, o México poderia retroceder em seus avanços democráticos para voltar a uma “ditadura”.

Nenhum membro do gabinete de López Obrador viajou a Guadalajara para o início da FIL, que abriu suas portas ao público no sábado.

“Não entro em polêmicas com o presidente da República”, disse à AFP a diretora da FIL, Marisol Schulz.

Em Guadalajara, vários oradores se referiram ao presidente de esquerda.

O ex-chanceler Jorge Castañeda criticou o caráter provinciano da política externa mexicana, enquanto o historiador Enrique Krauze desaprovou os ataques do presidente contra a mídia e jornalistas.


Saiba mais
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua