Por Walmor Parente, subeditor da Coluna

O presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, Mauro Pires, garante que o órgão vai apurar denúncias de supostos excessos na abordagem dos agentes contra moradores da Reserva Chico Mendes, no Acre.

Mas já aponta incoerência em vídeos expostos pela CPI das ONGs que mostram armamentos pesados (fuzis) que não são usados por agentes do Instituto.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias