Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O Departamento Médico do Flamengo é um setor do clube que tem o trabalho questionado, em razão da quantidade de jogadores lesionados desde o início do ano. Segundo o ‘Coluna do Fla’ o presidente Rodolfo Landim prometeu um documento, que detalhará todos os procedimentos adotados pelo Rubro-Negro.

+ ‘Comi todo mundo no Rio, São Paulo, Nova York e Paris’, diz Maria Zilda
+ FGTS tem 2 saques de R$ 1.000 esta semana: amanhã (11) e sábado (14); veja quem recebe
+ VW investe 10 bilhões de euros em eletrificação e exibe novo automóvel

– Vou preparar uma apresentação para vocês, para que possam conhecer todo o processo que existe. Como é feita a preparação do atleta, quais são as preocupações que a gente tem, como a gente faz a carga de exercícios para cada um deles. Quando há uma lesão, quais são os equipamentos que a gente tem, como fazer uma prevenção de uma lesão, tudo isso – comentou Landim.

O dirigente ainda aproveitou para reforçar a confiança nos profissionais da saúde do time, que tem sido alvo de duras críticas por parte dos torcedores.

– Tem muita coisa, tecnologia que está sendo utilizada no Flamengo, que as vezes eu vejo na televisão que as pessoas falam de uma forma bem ampla, e não falam em dados, em dados comparativos com outros clubes – afirmou o presidente.

As lesões musculares no Flamengo são recorrentes, bem como a demora do retorno dos atletas. E isto, tem desagradado a torcida rubro-negra, como por exemplo, o caso do zagueiro Rodrigo Caio.

A lista de desfalques do Flamengo é extensa. O mais recente é o lateral-esquerdo Filipe Luís, está fora da partida desta quarta-feira, contra o Altos-PI, pela Copa do Brasil. Além dele, Vitinho, Gustavo Henrique, Fabrício Bruno e Matheus França não têm previsão de retorno.