Esportes

Presidente do Corinthians condena pré-julgamentos no caso de Rafael Ramos: ‘Cuidado em acusar as pessoas’

Episódio de suposto racismo cometido pelo defensor do Timão aconteceu contra o Internacional, no Beira-Rio

Presidente do Corinthians condena pré-julgamentos no caso de Rafael Ramos: ‘Cuidado em acusar as pessoas’

Duílio Monteiro Alves (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)

Na zona mista após o empate por 1 a 1 entre Corinthians e São Paulo, o presidente do Timão, Duílio Monteiro Alves, se manifestou publicamente pela primeira vez sobre o suposto caso de racismo envolvendo Rafael Ramos e Edenílson, Internacional.


> GALERIA – ATUAÇÕES: Cássio salva o Corinthians e é destaque contra o São Paulo

O mandatário corintiano seguiu a versão oficial emitida pelo clube após o episódio, afirmando que Rafael Ramos não falou a palavra ‘macaco’, e dessa forma Edenílson teria entendido errado o que foi dito pelo português.

– Da mesma forma que a gente tratou o Robson também, que foi encerrado pelo Ministério Público, do Rafael também, a gente acompanhou ele desde o primeiro momento, quando ele colocou que não teria falado. Até pela criação dele, pelo que ele tem de educação, e também uma palavra que não é nem usada no país dele, a gente tinha muita segurança de que o Edenílson tinha entendido errado – explicou Duílio.

O presidente do clube alvinegro reforçou a validade da perícia contratada pela defesa do jogador, que mostrou que ele não disse a palavra ‘macaco’.

– A perícia foi contratada pela defesa, mas é uma perícia oficial, independente de por quem ela é contratada, uma perícia que tem muita validade assim como outras que foram contratadas e vão mostrar que o Rafael não cometeu nenhum tipo de crime – afirmou.

TABELA – Confira e simule os jogos do Timão no Brasileirão

Duílio encerrou o tópico pedindo cuidado ao acusar as pessoas sem a Justiça concluir a investigação.

– Temos que tomar muito cuidado com isso. Não pode existir racismo, é um absurdo, mas não existiu, então tem que tomar cuidado em acusar as pessoas, por isso que também falei do caso do Robson. Temos que ter cuidado porque pode acabar com a carreira do profissional, temos que ter tudo claro para fazer acusações – concluiu o presidente do Corinthians.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Timão recebe o América-MG no domingo (29), às 18h. Antes, na quinta-feira (26), às 21h, a equipe de Vítor Pereira joga contra o Always Ready-BOL na Neo Química Arena, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores.