Economia

Presidente do BoJ renova promessa de manter política monetária acomodatícia

O presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko Kuroda, renovou a promessa de manter uma política monetária altamente acomodatícia, num momento em que a pandemia da covid-19 afasta o BC japonês ainda mais de sua meta de atingir uma taxa de inflação de 2%.

“Ainda não chegamos a um estágio em que devamos discutir detalhes de quando e como abandonar o relaxamento monetário”, disse Kuroda ao Parlamento nesta terça-feira. “Vamos discutir amplamente e fornecer informações quando nos aproximarmos de cumprir a meta de inflação de 2%”, acrescentou.

Embora os preços estejam fracos com o impacto do coronavírus, é improvável que a economia japonesa volte a ter deflação, uma vez que preços menores não irão necessariamente impulsionar a demanda por consumo no setor de serviços devido a temores relacionados a infecções por covid-19, ponderou Kuroda.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Carla Perez fala sobre vida nos EUA: “Aqui é vida normal”
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel