Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Presidente da Caixa desde o primeiro dia do atual governo, Pedro Guimarães deve deixar o comando do banco na manhã desta quarta-feira (29), segundo assessores ligados a Jair Bolsonaro (PL). As informações são do jornal O Globo.

Guimarães é acusado de assédio sexual por funcionárias do banco. A denúncia, que está sendo investigada pelo Ministério Público Federal (MPF) em caráter sigiloso, foi revelada pelo site Metrópoles.

De acordo com a publicação, Bolsonaro e Guimarães conversaram na noite desta terça-feira (28) e saída do presidente da Caixa foi definida. Com a demissão, espera-se que ele cuide da própria defesa nas acusações que sofre.

Guimarães é presença frequente nas lives feitas por Bolsonaro e o caso preocupa pessoas próximas ao presidente, que busca a reeleição neste ano, por temerem que isso afete o eleitorado feminino durante a campanha.