Mundo

Presidente da Argentina prorroga quarentena até 7 de junho

Presidente da Argentina prorroga quarentena até 7 de junho

Presidente da Argentina, Alberto Fernández - Presidencia de Argentina/AFP/Arquivos

BUENOS AIRES, 24 MAI (ANSA) – O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou neste sábado (23) uma nova prorrogação da quarentena no país até 7 de junho, com o endurecimento das restrições na cidade e na província de Buenos Aires.

A população argentina está em isolamento desde 8 de março, o que contribuiu para o país ter alguns dos melhores índices na pandemia do novo coronavírus na América do Sul, mas Fernández disse que a situação continua crítica na área metropolitana da capital.

“Não me importa o quanto dure a quarentena. Vai durar o que tiver de durar para que os argentinos fiquem saudáveis e não morram”, declarou o presidente em coletiva de imprensa.

A área metropolitana de Buenos Aires corresponde a 87,5% dos casos confirmados no país, segundo Fernández, que acrescentou que o vírus entrou nos “bairros populares, onde existe uma maior concentração de pessoas”.

O governo promete aumentar os controles no transporte público para garantir sua utilização apenas por trabalhadores de serviços essenciais, bem como em 20 vias de entrada na capital.

Por outro lado, o isolamento já foi reduzido em regiões do país onde a situação está sob controle.

A Argentina contabiliza 11.353 casos do novo coronavírus e 445 óbitos, com índice de 255 contágios e 10 mortes para cada 1 milhão de habitantes. O Brasil tem 1.658 casos e 105 óbitos para cada 1 milhão de habitantes. (ANSA)

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior