Cultura

Prêmio Ernesto Illy celebra 30º aniversário


SÃO PAULO, 16 JUN (ANSA) – O resultado do 30º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso, iniciativa que reconhece anualmente os produtores dos melhores cafés da safra no Brasil, será revelado nesta quinta-feira (17).   

A cerimônia será realizada de forma virtual e pode ser acompanhada pelo link hall.inteegra.com.br/73805, mediante cadastro prévio.   

Ao longo dos últimos 30 anos, o Prêmio se tornou um evento marcante do calendário da cafeicultura brasileira e uma grande ferramenta de incentivo para a produção de cafés de qualidade sustentável no país.   

Na visão da illy, o ciclo virtuoso da sustentabilidade começa com a xícara de café e abrange os países onde o café foi cultivado, por meio de uma estratégia que se apoia em quatro pilares: trabalhar diretamente com os produtores, transferir conhecimento a eles, remunerá-los de forma que torne a produção sustentável e criar um clube de produtores illy.   

Quando o concurso foi criado, em 1991, no Brasil predominavam o cultivo e a exportação de café como commodity, gênero agrícola valorizado na quantidade, com grandes volumes, e depreciado na qualidade.   

Presidente da illycaffè à época, Ernesto Illy tinha dificuldade de encontrar café no “padrão illy” para comprar no país. A partir disso surgiu a ideia de promover uma premiação, que teve sua 1ª edição realizada em dezembro de 1991, inicialmente batizada de Prêmio Brasil de Qualidade do Café para Espresso.   

A aposta no cafeicultor brasileiro deu certo: novas regiões produtoras foram descobertas e muitos produtores passaram a investir em qualidade e sustentabilidade nas suas lavouras e processos de colheita e pós-colheita, atraídos pela parceria com uma empresa internacional disposta a remunerá-los com preços acima do mercado. Uma justa recompensa ao produtor que se esforça para ter seus grãos compondo o exclusivo e único blend illy, abrangendo desde os pequenos produtores, de produção familiar, até os de grande porte.   

Ao longo dos anos, o Prêmio abriu o mercado internacional para os cafeicultores dispostos a cultivar cafés especiais e estimulou a troca de conhecimentos e o networking dentro da cadeia. Atuando sem intermediários, a illycaffè negocia diretamente e mantém um relacionamento próximo com o produtor, alimentado por programas com mais de 20 anos de atividades no Brasil, como o Clube illy do Café e a Università del Caffè Brazil.   

Após a morte de Ernesto, em 2008, os filhos Andrea e Anna Illy assumiram o legado do pai e a premiação passou a carregar o nome de seu idealizador e se tornou um case de relacionamento entre empresas e fornecedores, a ponto de a illycaffè internacionalizar a premiação, com o Ernesto Illy International Coffee Award, a partir de 2016.   

Em 30 anos de história, o Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso já reuniu mais de 17 mil produtores inscritos e distribuiu mais de R$ 6 milhões em prêmios. Para a 31ª edição, as inscrições já estão abertas para premiar os melhores cafés em 2022. (ANSA)

Veja também
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago