Cultura

Prêmio Bibi Ferreira divulga finalistas

Com 13 indicações, Gabriela – Um Musical é a produção genuinamente nacional com mais categorias na disputa do 4º Prêmio Bibi Ferreira, dedicado às produções exibidas em São Paulo entre 1º de julho de 2015 e 30 de junho de 2016. Em seguida, estão Antes Tarde do que Nunca, Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical e Rodgers&Hammerstein – Cinderella, com 7 cada um.

Ao todo, 24 produções profissionais foram avaliadas por um comitê que inclui jornalistas especializados, críticos da área e profissionais do gênero. Os vencedores serão conhecidos no dia 20 de setembro, em cerimônia a ser realizada no Teatro Santander.

“O Prêmio é um panorama da produção da cidade de São Paulo”, diz Cristina Morales, diretora comercial do Bibi Ferreira. “Apesar da crise que o País atravessa, tivemos um crescimento de 50% no número de produções que estrearam na cidade, na comparação da 1ª com esta 4ª edição. Se buscarmos mais atrás, em 1999, considerado o ano da retomada, o crescimento é de 1100%.”

“Neste ano, 16 musicais concorreram ao Prêmio Tony – se aplicarmos os critérios do Tony aos musicais que concorrem este ano ao Bibi, teríamos 18 produções concorrendo. Ou seja, mais musicais estrearam em São Paulo que em Nova York”, diz o produtor, diretor e dramaturgo Marllos Silva, da Marcenaria de Cultura, empresa criadora e organizadora do prêmio.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel