Mundo

Premiê britânico diz que lutará por ‘cada voto’ nas legislativas

Premiê britânico diz que lutará por ‘cada voto’ nas legislativas

O premiê britânico, Boris Johnson - POOL/AFP

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou neste domingo (8) que lutará “por cada voto” nas eleições legislativas da próxima quinta-feira (12), no momento em que sua vantagem sobre a oposição trabalhista vem diminuindo, de acordo com algumas sondagens.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Segundo pesquisa do jornal “The Guardian”, os conservadores estão 11 pontos à frente dos trabalhistas (43% contra 32% das intenções de voto).

O líder conservador se recusou a dizer se renunciará, caso fracasse em seu objetivo de alcançar uma maioria parlamentar absoluta.

“Vou me concentrar nos próximos cinco dias, porque acho que é isso que as pessoas deste país estão esperando”, desconversou.

Já o líder da oposição trabalhista, Jeremy Corbyn, prometeu negociar um novo acordo com Bruxelas e submetê-lo a uma nova consulta popular, afirmando que permanecerá “neutro” na campanha.

Contrariando os documentos do governo apresentados por Corbyn, Johnson havia declarado que, após o Brexit, não haverá tarifas alfandegárias entre a província da Irlanda do Norte e o restante do Reino Unido.

Hoje, porém, o premiê admitiu que haverá controles, mas que isso não afetará os produtos que circulam entre a Irlanda do Norte e o resto do território.

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea