O Dia

Prefeitura fecha parceria com governo federal para força-tarefa no Carnaval 2020

Segundo o secretário de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, serão necessários 8 milhões para as obras emergenciais

Rio – O prefeito Marcelo Crivella e o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio acertaram uma parceria, nesta quarta-feira, para realizar uma força-tarefa para o Carnaval 2020. Segundo a prefeitura, o objetivo da parceria entre os governos municipal e federal é apurar todas as demandas urgentes, além de propostas para aumentar a força turística do evento.

De acordo com informações da Prefeitura do Rio, a força-tarefa atuará em duas frentes: preparação do Sambódromo, com obras e intervenções necessárias para adequar o espaço ao projeto de segurança do Corpo de Bombeiros e o desenvolvimento de um plano de segurança para o período de Carnaval.

Segundo o secretário municipal de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, que também esteve no encontro, serão necessários R$ 8 milhões para as obras emergenciais, que serão finalizadas até janeiro. Ainda segundo ele, o plano de segurança vai cobrir todo o chamado “cinturão turístico”, com câmeras, inclusive de reconhecimento facial e haverá agentes treinados na análise deste tipo de imagem, utilizando também as câmeras de ruas do Centro de Operações (COR-Rio) e da CET-Rio.

Além disso, a prefeitura disse que guardas municipais serão treinados com um tipo específico de abordagem para prestar serviço a foliões e turistas como também para inibir e reprimir ações criminosas nas ruas do Rio de Janeiro.

Ainda este mês, Crivella receberá o ministro no Rio para acertar os detalhes desta parceria e vistoriar o sambódromo, além de outros pontos turísticos da cidade.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Ticiane Pinheiro posa de maiô decotado e internautas suspeitam de gravidez
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

O Dia

Prefeitura fecha parceria com governo federal para força-tarefa no Carnaval 2020

Segundo o secretário de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, serão necessários 8 milhões para as obras emergenciais

Rio – O prefeito Marcelo Crivella e o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio acertaram uma parceria, nesta quarta-feira, para realizar uma força-tarefa para o Carnaval 2020. Segundo a prefeitura, o objetivo da parceria entre os governos municipal e federal é apurar todas as demandas urgentes, além de propostas para aumentar a força turística do evento.

De acordo com informações da Prefeitura do Rio, a força-tarefa atuará em duas frentes: preparação do Sambódromo, com obras e intervenções necessárias para adequar o espaço ao projeto de segurança do Corpo de Bombeiros e o desenvolvimento de um plano de segurança para o período de Carnaval.

Segundo o secretário municipal de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, que também esteve no encontro, serão necessários R$ 8 milhões para as obras emergenciais, que serão finalizadas até janeiro. Ainda segundo ele, o plano de segurança vai cobrir todo o chamado “cinturão turístico”, com câmeras, inclusive de reconhecimento facial e haverá agentes treinados na análise deste tipo de imagem, utilizando também as câmeras de ruas do Centro de Operações (COR-Rio) e da CET-Rio.

Além disso, a prefeitura disse que guardas municipais serão treinados com um tipo específico de abordagem para prestar serviço a foliões e turistas como também para inibir e reprimir ações criminosas nas ruas do Rio de Janeiro.

Ainda este mês, Crivella receberá o ministro no Rio para acertar os detalhes desta parceria e vistoriar o sambódromo, além de outros pontos turísticos da cidade.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Ticiane Pinheiro posa de maiô decotado e internautas suspeitam de gravidez
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

O Dia

Prefeitura fecha parceria com governo federal para força-tarefa no Carnaval 2020

Segundo o secretário de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, serão necessários 8 milhões para as obras emergenciais

Rio – O prefeito Marcelo Crivella e o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio acertaram uma parceria, nesta quarta-feira, para realizar uma força-tarefa para o Carnaval 2020. Segundo a prefeitura, o objetivo da parceria entre os governos municipal e federal é apurar todas as demandas urgentes, além de propostas para aumentar a força turística do evento.

De acordo com informações da Prefeitura do Rio, a força-tarefa atuará em duas frentes: preparação do Sambódromo, com obras e intervenções necessárias para adequar o espaço ao projeto de segurança do Corpo de Bombeiros e o desenvolvimento de um plano de segurança para o período de Carnaval.

Segundo o secretário municipal de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, que também esteve no encontro, serão necessários R$ 8 milhões para as obras emergenciais, que serão finalizadas até janeiro. Ainda segundo ele, o plano de segurança vai cobrir todo o chamado “cinturão turístico”, com câmeras, inclusive de reconhecimento facial e haverá agentes treinados na análise deste tipo de imagem, utilizando também as câmeras de ruas do Centro de Operações (COR-Rio) e da CET-Rio.

Além disso, a prefeitura disse que guardas municipais serão treinados com um tipo específico de abordagem para prestar serviço a foliões e turistas como também para inibir e reprimir ações criminosas nas ruas do Rio de Janeiro.

Ainda este mês, Crivella receberá o ministro no Rio para acertar os detalhes desta parceria e vistoriar o sambódromo, além de outros pontos turísticos da cidade.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Ticiane Pinheiro posa de maiô decotado e internautas suspeitam de gravidez
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.