Mundo

Prefeito de Misurata, na Líbia, é raptado e assassinado

ROMA, 18 DEZ (ANSA) – O prefeito de Misurata, na Líbia, foi sequestrado e assassinado enquanto voltava de uma viagem de Istambul, à Turquia. De acordo com as autoridades líbias, Mohamed Estewi estava em um carro ontem à noite (17), com seu irmão, perto do aeroporto de Misurata, mas foi abordado em um semáforo. O prefeito foi raptado e assassinado a tiros, segundo o jornal “Lybia Herald”. Seu irmão, porém, foi encontrado com vida, mas em sérias condições de saúde, com muitos ferimentos. As autoridades suspeitam que o assassinato tenha sido cometido por milícias islâmicas de Misurata, que é a terceira maior cidade da Líbia. As milícias já tinham exigido, em várias ocasiões, que o prefeito renunciasse ao cargo, devido ao apoio de Estewi ao governo de unidade nacional de Trípoli.   

O “Lybia Herald”, porém, entrevistou uma fonte anônima do serviço de segurança local que disse acreditar que os autores do crime possam ser apoiadores do ex-ditador Muammar Kadafi, do general Khalifa Haftar ou até membros do grupo terrorista Estado Islâmico (EI). Segundo a fonte, todos se beneficiariam da morte do prefeito. (ANSA)