Geral

Prefeito de Itajaí estima gasto de até R$ 50 mil com ozônio contra Covid-19

Crédito: Reprodução

O prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB), estima gastar até R$ 50 mil para o tratamento com a aplicação de ozônio por via retal contra a Covid-19. Em entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, da TV Globo, ele comentou o assunto.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

“Ozônio é baratíssimo. A instalação nós temos, os recursos humanos são as nossas próprias equipes que temos no município. Vamos gastar R$ 40 mil , R$ 50 mil, no máximo, para fazer um estudo desta natureza com uma contribuição sensacional para a saúde pública do Brasil”, afirmou Morastoni.

De acordo com o prefeito, a cidade foi inscrita para uma pesquisa que deve verificar os efeitos da ozonioterapia em mais de 140 pacientes com Covid-19. A administração municipal aguarda aprovação da Associação Brasileira de Ozonioterapia para saber quando começar o tratamento.

Na entrevista, Morastoni aproveitou para defender novamente o tratamento e disse que essa prática é usada em muitos países. ‘”Um santo remédio”, disse.

Entidades não apoiam tratamento

Em nota, o Conselho Federal de Medicina reforçou que a “ozonioterapia não tem reconhecimento científico para tratar casos de Covid-19 ou outras doenças” e que não é liberada, com exceção de “ambiente de estudos científicos”.

“O CFM e Conselhos Regionais de Medicina (CRMs), que atuam na disciplina, regulação e fiscalização do exercício da profissão, informam que os médicos que não obedecerem às normas éticas estabelecidas estão sujeitos à denúncias e averiguação de suas condutas no que se refere à prescrição da ozonioterapia”, diz a nota.

Na terça-feira (4), o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) encaminhou uma recomendação para que Morastoni não use a ozonioterapia no tratamento do coronavírus. “O efeito da ozonioterapia em humanos infectados por coronavírus (Sars-Cov 2) é desconhecido e não deve ser recomendado como prática clínica ou fora do contexto de estudos clínicos”, aponta o Promotor de Justiça Maury Roberto Viviani, citando nota técnica do Ministério da Saúde.

Vale ressaltar, que de acordo com a OMS, ainda não há tratamento cientificamente comprovado que seja eficaz para combater o novo coronavírus.

Veja também

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Com maiô cavado, Scheila Carvalho ostenta corpo musculoso aos 47 anos

+ A Fazenda 2020: Peões ficarão 24 horas sem água encanada devido a punição por drink de álcool em gel

+ Aprenda a preparar o Chevette, drinque que virou febre em SP

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea