Economia

Preços futuros do açúcar e do café recuam na ICE

Preços futuros do açúcar e do café recuam na ICE

Armazém com açúcar bruto em Hilla, Iraque


Por Marcelo Teixeira e Nigel Hunt

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os preços futuros do açúcar bruto recuaram na ICE ao menor patamar em mais de duas semanas nesta segunda-feira, enfraquecido em partes pela melhoria nas perspectivas de safra em vários países produtores importantes.

Os preços do café arábica também recuaram, com chuvas no Brasil e melhora do fluxo de café na Colômbia.

AÇÚCAR

* O açúcar bruto para julho fechou em queda de 0,25 centavos de dólar, ou 1,4%, para 17,29 centavos de dólar por libra-peso, após recuar para 16,93 centavos, a mínima desde 27 de maio.

* Operadores afirmaram que as ofertas parecem mais amplas, impulsionadas pelo forte ritmo de produção na região centro-sul do Brasil, enquanto as expectativas da safra de 2021/22 nos produtores importantes da Ásia, Índia e Tailândia, estavam favoráveis.

* A trading de commodity Czarnikow previu nesta segunda-feira um excedente global de 1,5 milhão de toneladas na temporada atual de 2020/21, devido à alta produção.

* As chuvas na Índia ajudaram a melhorar o cenário de produção.

* “As condições de produção da cana-de-açúcar permaneceram promissoras (na Índia) com muita chuva. Foi o segundo mês de maio mais úmido em 100 anos, e as chuvas de monções chegaram em tempo”, disse Czarnikow.

* O açúcar branco para agosto fechou em queda de 2,80 dólares, ou 0,6%, em 448,50 dólares a tonelada.

CAFÉ

* O café arábica para setembro fechou em queda de 3,4 centavos de dólar, ou 2,1%, em 1,562 dólar por libra-peso, após atingir uma mínima de mais de duas semanas mais cedo na sessão, de 1,537 dólar.

* Os operadores notaram que choveu em algumas área de produção de café no Brasil, e mais chuva está prevista durante os próximos dias, que irá melhorar o cenário para a safra do ano que vem, após o clima extremamente seco na primeira metade do ano causar preocupações sobre produções futuras.

* A situação na Colômbia em relação ao fluxo de café e outras mercadorias melhorou, de acordo com a mídia local. O governo registrou menos de 20 bloqueios nas estradas no país, comparado com mais de 2 mil no auge dos protestos anti-governo. As negociações continuam.

* O café robusta para setembro fechou em queda de 23 dólares, ou 1,4%, para 1.596 dólares a tonelada.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5D163-BASEIMAGE

Veja também
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago