Economia

Preço justo da Bolsa é 115 mil pontos, diz gestor da JGP

O preço justo para o Ibovespa em pontos atualmente é 115 mil pontos. O cálculo é do sócio e gestor da JGP, André Jakurski, considerando uma taxa de custo de capital atual de 11,5% e um nível de lucratividade média de 17%.

Ele argumentou que, apesar de o PIB brasileiro continuar dando sinais de fraqueza, as empresas que estão na Bolsa são as melhores e, por isso, os lucros têm melhorado. “As empresas saíram de um patamar de retorno de 14% a 15% e indo para algo perto de 17%”, disse Jakurski, que participou neste sábado, 6, de evento ExpertXP, em São Paulo.

O gestor ponderou que, ao superar e manter-se acima dos 100 mil pontos, é claro “que os preços já andaram bastante”. “Mas o P/L do Ibovespa está em 12,5% perto da média histórica”, disse.

Jakurski afirmou que há um outro fator que favorece a alta da Bolsa. “No passado, cerca de 22% dos fundos estavam alocados em ações. Hoje, está em torno de 11%”, disse o gestor. “Se a alocação do mercado voltar ao nível anterior, o fluxo potencial para a Bolsa é de R$ 450 bilhões”, disse Jakurski.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Nova Kawasaki Z 900 chega ao Brasil mais moderna e com preço promocional de R$ 45.990
+ Após se aposentar da Globo, Sérgio Chapelin aparece com novo visual; veja
+ Nick Cordero morre aos 41 anos, vítima de complicações da Covid-19
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior