Geral

‘Precisamos atuar fortemente’, diz secretário sobre heroína na Cracolândia


O secretário de Estado da Saúde, David Uip, disse que a chegada da heroína na região da Cracolândia, na Luz, centro de São Paulo, é um “agravo muito importante” e que o governo deve atuar na prevenção para evitar que a substância se espalhe. “O indivíduo viciado em heroína precisa de poucas utilizações para ficar definitivamente viciado. Como tudo, é uma questão de tempo”, disse.

A reportagem mostrou nesta segunda-feira, 24, que a droga está sendo trazida por um grupo de nigerianos e tanzanianos que do oeste da África e a comercializando em pequenas quantidades, que custam R$ 50 – cinco vezes mais cara que a pedra de crack. Os principais usuários da droga não são brasileiros, mas outros africanos que moram na região central de São Paulo.

Pesquisadores e agentes de saúde do programa Recomeço, do governo do Estado, confirmaram a presença da droga por meio de relatos e exames nos pacientes. “Nós precisamos atuar muito fortemente na prevenção e, do ponto de vista criminal, na repressão do traficante”, disse.


Saiba mais
+ Morre a atriz Noemi Gerbelli, a diretora Olívia da novela 'Carrossel', aos 68 anos
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais