A semana

Pouco futebol, muita corrupção

Foi-se o tempo que os dribles mais inusitados, as jogadas mais bonitas e os gols mais impossíveis eram destaques no futebol. Agora, cada vez mais, corrupção e fraudes ganham espaço. Na semana passada o jogador argentino do Barcelona Lionel Messi foi condenado a 21 meses de prisão e multado em dois milhões de euros por um tribunal espanhol. O jogador e seu pai, Jorge Messi, são acusados de terem fraudado 4,2 milhões de euros sonegando impostos entre 2007 e 2009.