Portugal, a porta da Europa

Crédito: José Manuel Diogo

(Crédito: José Manuel Diogo)

Aterrissando em Lisboa, alguma coisa acontece no coração dos brasileiros. O país de D. Pedro não é mais aquela terra antiga e perdida nas memórias de uma emigração tradicionalista, cantada nas músicas de Carmen Miranda, saboreada nas gastronomias do bacalhau saudosamente cumprida em fados e saudades. Portugal é hoje um dos mais modernos países da Europa, com infraestruturas e redes de comunicação exemplares, vias de transporte ao nível do Japão e — mais que tudo — índices de segurança que fazem dele a terceira nação mais segura do mundo. Cereja no topo do bolo, lá também se fala português.

Isso é o que confirma em estudo realizado em 2019 pelo Datafolha, mostrando que maioria dos brasileiros tem hoje uma visão muito positiva sobre Portugal: para 57% a imagem a Nação está melhor hoje do que há anos atrás e 75 em cada 100 desejam visitar o país ibérico. Nas faixas de renda mais altas Portugal aparece empatado com os Estados Unidos como lugar preferido para viver e o mesmo ocorre entre quem havia feito alguma viagem internacional no ano anterior. Mas para quem já visitou Portugal, 33% veem o país de Camões e Cristiano Ronaldo como o melhor destino para morar, trabalhar e investir fora do Brasil.

O país de Camões é hoje um dos mais modernos da Europa, com infraestruturas e redes de comunicação exemplares

Em um momento em que os investimentos brasileiros em Portugal estão aumentando e Lisboa vem diversificando suas parcerias políticas e comerciais, estes dados confirmam a tendência de que o Brasil é o ator mais relevante para o futuro das relações sociais, econômicas e comerciais com Portugal. As parcerias científicas e tecnológicas refletem a convergência entre o interesse brasileiro na capacitação profissional e o interesse português na ocupação de sua conceituada estrutura universitária e laboratorial. Recentes iniciativas em inovação, nanotecnologia, biotecnologia e energia demonstram a vitalidade da agenda tecnológica entre os dois países.

O intercâmbio educacional entre Brasil e Portugal é dos mais antigos, lastreado em séculos de história compartilhada e Portugal é um dos principais destinos de bolsistas brasileiros participantes do “Ciência sem Fronteiras” ou do Programa de Licenciaturas Internacionais. É certo que somente 3% dos brasileiros tinha planos visitar Portugal no curto prazo, mas com a abertura progressiva da economia portuguesa e a sofisticada experiência em negócios adquirida em mais de três décadas de trabalho na União Europeia, esse número tende a aumentar. Se o Acordo de Livre Comércio entre o MERCOSUL e a União Europeia der certo, uma Nova Era se abrirá e Portugal, poderá ser, finalmente, a porta de entrada na Europa.


Sobre o autor

José Manuel Diogo é autor, colunista, empreendedor e key note speaker; especialista internacional em media intelligence,  gestão de informações, comunicação estratégica e lobby. Diretor do Global Media Group e membro do Observatório Político Português e da Câmara de Comércio e Indústria Luso Brasileira. Colunista regular na imprensa portuguesa há mais de 15 anos, mantém coluna no Jornal de Notícias e no Diário de Coimbra. É ainda autor do blog espumadosdias.com. Pai de dois filhos, vive sempre com um pé em cada lado do oceano Atlântico, entre São Paulo e Lisboa, Luanda, Londres e Amsterdã.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.