Comportamento

Porto Rico fica às escuras após explosão em subestação

Porto Rico fica às escuras após explosão em subestação

(2017) Funcionários da AEE fazem conserto em uma linha de transmissão, na cidade de Ponce - AFP/Arquivos

Grande parte da área metropolitana de San Juan e uma faixa de municípios no norte de Porto Rico ficaram às escuras na noite deste domingo, após uma explosão numa subestação, cinco meses depois que dois furacões destruíram o sistema elétrico da ilha.

A estatal Autoridade de Energia Elétrica (AEE) indicou que o interruptor 36210 de Monacillos sofreu uma avaria, que ocasionou uma explosão e prejudicou o fornecimento das unidades na Central San Juan (sul) e Palo Seco (norte).

“Temos funcionários trabalhando nas unidades para restabelecer o sistema o quanto antes”, informou a empresa, acrescentando que o serviço foi afetado em municípios da área metropolitana, bem como da zona central, como Caguas e Juncos.

Segundo a AEE, foram reportadas falhas nas unidades 6 e 9 da Central San Juan, que cortaram o fornecimento de eletricidade a setores da área metropolitana.

A prefeita de San Juan, Carmen Yulín Cruz, publicou no Twitter que bombeiros estavam em Monacillos, onde ocorreu a explosão, e que não houve feridos.

O aeroporto internacional informou que opera com o auxílio de geradores e manteve os voos previstos.

O apagão acontece no momento em que cerca de 500 mil do 1,6 milhão de clientes da AEE ainda estão sem energia elétrica, desde a passagem dos furacões Irma e Maria, que atingiram duramente Porto Rico em setembro de 2017, destruindo grande parte de sua infraestrutura.

O engenheiro da AEE tuitou que “o apagão é sério, afeta todo o norte; religar as centrais e unidades levará facilmente de 8 a 16 horas”.