Brasil

Porteiro que aparece em áudio não é o mesmo que diz ter falado com “seu Jair”, diz jornal

Crédito: José Dias/PR

A Polícia Civil do Rio de Janeiro possui novidades nas investigações sobre a portaria do condomínio Vivendas da Barra, onde o presidente Jair Bolsonaro morava e onde Carlos, um de seus filhos, vive.

De acordo com o jornal O Globo, a Polícia Civil afirma que o porteiro que prestou depoimento e anotou no livro o número 58 – o mesmo que Bolsonaro morou -, não é o mesmo que fala com Ronnie Lessa – acusado de matar a vereadora Marielle Franco – no áudio divulgado por Carlos Bolsonaro e examinado pelo Ministério Público em apenas duas horas.

O porteiro que prestou depoimentos em outubro, e disse ter ouvido a permissão do “seu Jair” quando Élcio Queiroz quis entrar no condomínio, ainda está de férias.

Veja também

+ Paçoquita lança versão sorvete de massa
+ Cartucho de videogame do Super Mario Bros. é leiloado por US$ 114 mil e quebra recorde
+ Hackers brasileiros roubaram dados de clientes em 12 bancos
+ Jovem pede delivery e encontra dedo humano em esfirra
+ Usado: Toyota Corolla é carro para ficar longe da oficina
+ Veja 7 incríveis casas na natureza para sonhar
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior