Brasil

Porteiro que aparece em áudio não é o mesmo que diz ter falado com “seu Jair”, diz jornal

Crédito: José Dias/PR

A Polícia Civil do Rio de Janeiro possui novidades nas investigações sobre a portaria do condomínio Vivendas da Barra, onde o presidente Jair Bolsonaro morava e onde Carlos, um de seus filhos, vive.

De acordo com o jornal O Globo, a Polícia Civil afirma que o porteiro que prestou depoimento e anotou no livro o número 58 – o mesmo que Bolsonaro morou -, não é o mesmo que fala com Ronnie Lessa – acusado de matar a vereadora Marielle Franco – no áudio divulgado por Carlos Bolsonaro e examinado pelo Ministério Público em apenas duas horas.

O porteiro que prestou depoimentos em outubro, e disse ter ouvido a permissão do “seu Jair” quando Élcio Queiroz quis entrar no condomínio, ainda está de férias.

Veja também

+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS