Geral

Porta-voz, sobre pôr gestão militar em Serra Pelada: não há nada de concreto


O porta-voz da Presidência da República, general Otávio do Rêgo Barros, disse nesta terça-feira, 1, que o governo não tem interesse “concreto” em colocar gestão militar na região de garimpo de Serra Pelada, no sul do Pará.

“Entendo que o fato de (Bolsonaro) interagir com garimpeiros possa lhe ter permitido esboçar algumas ideias, mas de concreto não temos nada neste sentido (interesse mudar a gestão no local)”, disse Rêgo Barros.

Mais cedo, o presidente disse a garimpeiros, em discurso improvisado, em frente ao Planalto, que, se houver amparo legal, vai enviar as Forças Armadas para atuar na região de Serra Pelada. A ideia é assegurar a exploração mineral no local, segundo Bolsonaro.

No mesmo discurso, o presidente afirmou que o interesse na Amazônia não é no índio ou na árvore, mas no minério. Segundo o porta-voz, “não é de agora que o presidente vem demonstrando preocupação” sobre a exploração mineral no local. “(Bolsonaro) Estuda desde seus tempos de deputado, e agora como líder do Executivo tem a possibilidade de tornar clara à sociedade as potencialidades que a região possui”, disse.