A mulher presa suspeita de jogar “ácido” na jovem Isabelly Ferreira Aparecida Moro, de 23 anos, durante a tarde da quarta-feira, 22, roubou uma peruca da avó para não ser reconhecida ao atacar a vítima com a substância corrosiva. O crime ocorreu no Centro da cidade de Jacarezinho (PR), que fica a cerca de 385 quilômetros de Curitiba.

De acordo com a delegada Caroline Fernandes, responsável pelo caso, a suspeita estava utilizando uma peruca loira e batom vermelho no momento do crime. Os objetos e o item capilar foram descartados em um matagal da região. A acusada informou às autoridades que utilizou uma mistura de soda cáustica com água para atingir a vítima, mas o material ainda passará por perícia.

+ Jovem atacada com ácido sai da intubação, mas continua sem previsão de alta

+ Caso da jovem atacada com ácido: suspeita diz ter agido após ler críticas sobre aparência dela

Segundo as forças de segurança, a detida cometeu o crime por ficar com ciúmes de Isabelly. De acordo com o delegado Tristão Antônio, as autoridades foram até a casa da suspeita inspecionar o imóvel. Foi no local que a avó da investigada relatou que tinha duas perucas, mas apenas uma estava guardada e notou que a outra foi levada pela neta no dia do crime.

Em contato com a IstoÉ, a Polícia Civil do Paraná informou que a vítima será ouvida nos próximos dias.

Relembre o caso

Isabelly Ferreira, de 23 anos, retornava da academia quando foi atacada com uma substância corrosiva que feriu seu rosto, pescoço, peito e boca. A vítima chegou a ingerir parte do líquido.

Na gravação, é possível ver a vítima, com roupa preta e boné, correndo pela calçada e tentando pedir ajuda. A mulher cai no chão duas vezes até populares conferirem o que estava acontecendo.

Em contato com a IstoÉ, a Polícia Militar do Paraná informou que, por volta das 5h desta sexta-feira, 24, as autoridades foram acionadas por uma mulher que estava pedindo socorro no pátio de um hotel de Jacarezinho. No local, a suspeita alegou que estava sendo perseguida por quatro homens e não sabia o motivo.

Conforme a corporação, a mulher afirmou que estava escondida em um matagal desde a quarta-feira, 22, dia em que Isabelly Ferreira foi atacada. Por desconfiança, os agentes da PM questionaram a suspeita e ela assumiu a autoria do crime, segundo as forças de segurança.

De acordo com a Polícia Civil do Paraná, a pessoa que atirou ácido no rosto da jovem de 23 anos estava com uma peruca loira. A mulher disse aos PMs que dispensou o item em um matagal.

A detida afirmou às autoridades que Isabelly Ferreira teve uma relação com seu ex-companheiro, o que a fez arremessar uma substância composta por água e soda cáustica na jovem.