Tecnologia & Meio ambiente

Poluição em Nova Délhi diminuiu mas continúa siendo nociva

Poluição em Nova Délhi diminuiu mas continúa siendo nociva

Nova Délhi em 4 de novembro de 2019 - AFP

Os ventos permitiram, nesta terça-feira, uma melhora da situação em Nova Délhi, mas a qualidade do ar continua sendo prejudicial à saúde dos 20 milhões de habitantes da capital indiana.

Às 10H00 a capital registrava uma concentração de partículas finas PM2,5 de 230 microgramas por metro cúbico de ar, ou seja, a metade que na mesma hora do dia anterior.

Apesar da diminuição, uma poluição dessa ordem está muito acima dos limites recomendados para a saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que não se ultrapasse uma concentração de em média 25 microgr./m3.

Na megalópole indiana, as escolas permaneciam fechadas e as obras estavam paralisadas nesta terça. Um sistema de rodízio de carros foi ativado até 15 de novembro, embora os especialistas duvidem da eficácia real deste dispositivo.

Como todos os anos nessa época, o Tribunal Supremo criticou a inação das autoridades e ordenou que sejam tomadas medidas imediatas contra a poluição: “As pessoas estão morrendo, isso não pode acontecer em um país civilizado”, destacou um painel de juízes.

A alta instância judicial ordenou aos estados vizinhos de Punjab, Haryana e Uttar Pradesh interromper as queimadas agrícolas, que contribuem em grande medida com o ‘smog’ de Nova Délhi.

Imagens de satélite da Nasa mostram a presença de milhares de focos de incêndio no noroeste da Índia nas últimas 48 horas.

Todos os anos no início do inverno (boreal) uma soma de fatores naturais (frio, ventos fracos…) e humanos (queimadas agrícolas, emissões industriais e de automóveis, calefação…) transforma Nova Délhi em uma “câmara de gás”, uma expressão utilizada com frequência pelas autoridades.

As partículas finas em suspensão presentes nesse ar tóxico podem entrar no sangue através dos pulmões. Uma exposição a longo prazo às PM2,5 acentua os riscos de doenças vasculares e de câncer de pulmão.

A poluição atmosférica é endêmica em todo o norte da Índia. Segundo um informa da OMS, no ano passado, 14 das 15 cidades mais poluídas do mundo estavam nesse país.