Comportamento

Poluição do ar provocou a morte de quase 500.000 recém-nascidos em 2019

Poluição do ar provocou a morte de quase 500.000 recém-nascidos em 2019

Poluição em Amritsar (Índia) em dezembro de 2019 - AFP/Arquivos

A poluição do ar matou 476.000 recém-nascidos em 2019, especialmente na Índia e na África subsaariana, de acordo com um estudo publicado nos Estados Unidos que destaca a responsabilidade da fumaça tóxica que emana dos combustíveis usados para cozinhar nas residências, 75% dos casos.

Mais de 116.000 bebês indianos e 236.000 africanos subsaarianos morreram no primeiro mês de vida, vítimas da poluição do ar, afirma a organização ‘State of Global Air 2020’, que utiliza dados compilados pelos americanos Health Effects Institute e Institute for Health Metrics and Evaluation.

Os autores do estudo afirmam que há cada vez mais provas que permitem vincular a exposição das mães à contaminação durante a gravidez com o risco crescente de parto prematuro ou de que os bebês tenham um grave déficit de peso.

“Apesar de uma redução lenta e constante da dependência das residências dos combustíveis de má qualidade, a poluição do ar que geram continua sendo um fator chave para a morte dos bebês”, declarou Dan Greenbaum, presidente do Health Effects Institute.

No total, a contaminação do ar provocou 6,7 milhões de mortes no mundo em 2019, a quarta maior causa de mortalidade no planeta, indica o estudo.

Os autores destacaram que a pandemia de covid-19, que provocou mais de um milhão de mortes e danos econômicos, teve um impacto positivo no que diz respeito à poluição.

“Muitos países recuperaram o céu azul e as noites estreladas pela primeira vez em muitos anos”, devido ao freio brusco das atividades. Mas os pontos positivos não devem durar muito, alertaram os autores.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel