Esportes

Polivalência e faro de artilheiro: desempenho de Matheus Cunha comprova boa fase e convocação

Atacante brasileiro foi chamado por Tite para o lugar de Gabriel Jesus, cortado

Polivalência e faro de artilheiro: desempenho de Matheus Cunha comprova boa fase e convocação

O atacante Matheus Cunha terá sua primeira oportunidade na Seleção principal do Brasil e seu desempenho no ano aponta que é mais do que justa a convocação. O jogador foi chamado pelo técnico Tite, nesta sexta-feira (25), para substituir Gabriel Jesus, lesionado. A ida para o time principal do Brasil é a coroação da boa fase do atacante, que acumula gols e funções no Hertha Berlim (ALE).

Com a camisa do Hertha Berlim, Cunha soma 11 participações diretas em gols em 13 jogos feitos, fora o êxito com a Seleção Sub-23 do Brasil. Com a Amarelinha foram 16 jogos e 14 gols anotados. O desempenho, especialmente no Pré-Olímpico, rendeu o prêmio de artilheiro da competição com cinco gols em sete partidas feitas.

A competição por uma vaga na Seleção Principal será muito maior, mas o jogador demonstrou que consegue fazer múltiplas funções. Atuando por trás do atacante nesse início de temporada no Hertha, Matheus Cunha soma duas assistências e dois gols em três jogos.

– Gosto muito de aprender. Acredito ser esse o principal fator de crescimento para um atleta. Onde professor me colocar para jogar, estarei à disposição e disposto a extrai ensinamentos. Tenho evoluído a cada temporada. A convocação é a coroação de todo esse trabalho.

Emoção com convocação e discurso de personalidade

Matheus Cunha é um caso especial no futebol. Paraibano, foi muito cedo para a Europa e apesar da pouca idade – 17 anos, quando assinou com o Sion-SUI -, passou por uma rápida adaptação. O comprometimento com a carreira é visto também em questões fora do campo. O jogador fala outros quatro idiomas: alemão, inglês, espanhol e italiano.

As dificuldades tornam o momento ainda mais especial para o jogador.

– É um motivo de orgulho e a realização de um sonho. Depois de tudo que você passa, tudo que você luta, para chegar até aqui. Não foi fácil. Estou indo para ajudar como puder, mas também conquistar meu espaço. Sei do meu potencial e tenho certeza que posso ajudar a Seleção Principal da mesma maneira que contribuo com a olímpica. Acredito que nos treinamentos vou mostrar o que posso fazer e tentar colocar uma dúvida na cabeça do professor Tite – disse.

A seleção começa os treinamentos para as Eliminatórias no dia 5 de outubro, na Granja Comary, em Teresópolis. Os primeiros jogos da competição acontecem no dia 9 de outubro, contra a Bolívia, em casa, na Neo Química Arena, em São Paulo, e depois no dia 13, quando o time viaja para encarar o Peru, em Lima.

Confira os números de Matheus Cunha:

– SELEÇÃO SUB-23:
Jogos: 16
Gols: 14
Assistências: 2

– HERTHA BERLIM-ALE
Jogos: 13
Gols: 7
Assistências: 4
Tempo para participar de um gol: 84 minutos (uma participação a cada jogo)

– RB LEIPZIG-ALE

Jogos: 52
Gols: 9
Assistências: 3
Tempo para participar de um gol: 192 minutos (ou uma participação em pouco mais de dois jogos)

– SION-SUI
Jogos: 33
Gols: 10
Assistências: 8
Tempo para participar de um gol: 132 minutos (ou uma participação a cada um jogo e meio)

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ O processo de formação como obra

+ Arte e algoritmo: Uma genealogia

+ Radicalmente vivo