Geral

Policial militar morre logo após imobilizar e algemar suspeito no litoral paulista

Crédito: Reprodução Facebook

Claudio da Silva Faber, de 41 anos, foi vítima de um infarto bem no meio de uma ocorrência em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, na última sexta-feira (28). O cabo da Polícia Ambiental desmaiou logo após algemar um suspeito.

De acordo com relato da Polícia Ambiental, o PM estava em seu patrulhamento na rodovia BR-101, mais conhecida como Rio-Santos, quando flagrou um homem ateando fogo às margens da rodovia. Acompanhado de seu parceiro, o cabo abordou o suspeito, o qual reagiu, e foi algemado.


A força dos agentes para imobilizar o suspeito foi necessário, pois o homem deu socos e tentou morder os militares.

“Esse rapaz estava às margens da rodovia colocando fogo em alguns materiais plásticos e a fumaça já atrapalhava a visibilidade do local. Ao abordarmos, ele reagiu, estava muito agressivo, parecendo estar sob efeito de entorpecentes, e demoramos alguns minutos para conseguirmos algemá-lo”, relata o cabo Michel ao UOL.

Após conter o suspeito, Claudio foi até a viatura para averiguar os antecedentes criminais do homem. Nesse momento, o militar desmaiou.

O socorro de Claudio foi feito por um carro da Polícia Civil que estava próximo do local. O policial foi levado até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em São Sebastião. No entanto, logo após dar entrada na unidade de saúde, Claudio não resistiu e morreu. Foi constatada uma parada cardiorespiratória.

“Ele estava normal, brincando, não havia reclamado de nenhuma dor ou desconforto”, diz Michel.

Integrante da corporação há 18 anos, Claudio estava na Polícia Ambiental há cerca de 10 meses e fazia parte do grupamento do batalhão da cidade do Guarujá, no litoral sul paulista.

Confira a nota da Polícia Militar:

É com extremo pesar que a Polícia Militar do Estado de São Paulo informa o falecimento do Cb PM Claudio da Silva Faber, pertencente ao efetivo do 3º BPAmb, com sede no Guarujá/SP.
Nesta sexta-feira (28), durante atendimento de ocorrência, o Cb PM Faber sofreu um mal súbito e foi socorrido ao Pronto Socorro de São Sebastião, onde veio a óbito, mesmo com a insistência e dedicação dos profissionais da saúde.
Uma Instituição quase bicentenária tem sua história construída pelo trabalho e empenho de muitos, que dia a dia se entregam a fazer o que amam e a defender o que acreditam, sem esmorecer frente às dificuldades. Certamente, o CABO PM CLÁUDIO DA SILVA FABER é parte dessa história! Somos gratos por todo legado deixado.
Nesse momento de dor, unimos nossos sentimentos aos da família e elevamos nossos pensamentos em Deus, rogando-lhe que, por meio de seu grande amor, possa consolar os corações e curar as feridas dessa separação.