Mundo

Policial acusado de matar George Floyd deve ganhar US$ 1 milhão mesmo na prisão

Crédito: Reprodução/ Facebook

ARQUIVO)Imagem de 25 de maio de 2020, feita a partir de um vídeo, cortesia de Darnella Frazier via Facebook, mostra o policial Derek Chauvin de Minneapolis prendendo George Floyd. Chauvin foi preso em 29 de maio de 2020, dias após a ação fatal que provocou protestos (Crédito: Reprodução/ Facebook)

Derek Chauvin, ex-policial acusado de matar George Floyd, segundo informações da CNN americana, mesmo que seja condenado, pode receber mais de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5 milhões) em benefícios previdenciários durante seus anos de aposentadoria.

Desde o mês passado, Chauvin é alvo de fúria nacional após surgir imagens dele ajoelhado no pescoço de Floyd, que repetia: “não consigo respirar”.

Após o ocorrido, ele foi demitido e, em meio a protestos nacionais, acabou sendo acusado de assassinato em segundo grau. Três outros agentes envolvidos na abordagem a Floyd também foram demitidos e enfrentam acusações criminais.

Mesmo com todos esses crimes, Derek ainda pode se beneficiar de uma pensão parcialmente financiada pelos contribuintes americanos. Embora várias leis estaduais permitam o cancelamento de benefícios para funcionários condenados por crimes relacionados ao seu trabalho, esse não é o caso em Minnesota. A Associação de Aposentadoria dos Funcionários Públicos do estado confirmou à “CNN” que Chauvin, de 44 anos, continuaria podendo solicitar sua pensão aos 50 anos.

Para o veículo, os funcionários do plano de aposentadoria disseram que os demitidos voluntariamente ou por justa causa são elegíveis para benefícios futuros, a menos que optem por renunciar a eles para receber um reembolso de todas as contribuições feitas durante o emprego. “Nem nosso conselho nem nossa equipe têm o poder de aumentar, diminuir, negar ou revogar benefícios”, disse uma porta-voz à emissora: “Quaisquer mudanças na lei atual precisariam ser feitas através do processo legislativo”.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Mesmo que vários fatores sejam usados ​​para calcular os benefícios de pensão, Chauvin provavelmente seria elegível para pagamentos anuais no valor aproximado de US$ 50 mil (R$ 250 mil) ou mais, se escolhesse começar a recebê-los aos 55 anos. As valores são resultado de uma análise da “CNN”, baseada no cargo de Chauvin, em dados da folha de pagamento de 2019.

Os valores podem chegar a US$ 1,5 milhão (R$ 7,5 milhões) ou mais em um período de 30 anos. Os pagamentos anuais de Chauvin poderiam ser ainda maiores se ele recebesse quantidades significativas de horas extras em anos anteriores. Dois dos outros policiais acusados ​​pela morte de Floyd eram novatos, mas um terceiro também parece elegível para receber benefícios de aposentadoria por seu tempo no departamento, de acordo com registros de emprego divulgados pela cidade.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Cientista desvenda mistério do monstro do Lago Ness. Descubra!
+ Modelo e atriz italiana paga promessa e posta foto ‘só de máscara’ após vitória da Lazio
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel