Esportes

Polícia suspeita de possível informante do São Paulo sobre rota para os agressores

Crédito: Reprodução

Ataque ao ônibus do São Paulo (Crédito: Reprodução)


A investigação do ataque ao ônibus do São Paulo no último sábado (23) segue sob supervisão da Polícia Civil. Uma das hipóteses analisadas pelos policiais é a possibilidade de um funcionário do São Paulo ter informado os torcedores sobre a mudança de rota do veículo que levava os jogadores para o estádio do Morumbi.

O ataque aconteceu perto da ponte Eusébio Matoso, na Zona Oeste da capital paulista. Com pedras, bombas e pedaços de ferro e madeiras, os agressores atingiram o ônibus do tricolor paulista, mas felizmente ninguém se feriu.

A Polícia Militar conseguiu prender 14 suspeitos, dos quais cinco permanecem detidos, além de apreender bombas caseiras e rojões.

Um dos motivos analisados pelos investigadores é que o trajeto feito pelo ônibus foi a terceira opção utilizada em comum acordo pelas autoridades se de segurança e do clube paulista. Geralmente, a rota do tricolor para o seu estádio é feita pela Marginal Tietê ou como segunda escolha pela Lapa.

Como a situação do São Paulo dentro de campo não é das melhores, a escolha da rota tentou prevenir um possível ataque aos jogadores.

O caso foi registrado e apenas um funcionário do São Paulo prestou depoimento até o momento. O ge ouviu um dos investigadores e de acordo com ele há a suspeita da discussão entre o goleiro Tiago Volpi e o gerente de futebol José Carlos dos Santos tenha sido por causa da informação pelos torcedores de que o ônibus passaria no local onde eles estavam.

A polícia civil já pediu a quebra do sigilo telefônico de alguns celulares apreendidos e aguar decisão judicial para avançar nas investigações. Outro aparelho apreendido foi do diretor da Torcida Tricolor Independente, Bruno Arcanjo Silva.

Apesar de não estar no ataque, alguns torcedores detidos citaram o nome do diretor por arquitetar a emboscada. Silva negou que tenha participado do incidente.

Em relação aos 14 detidos no ataque, nove já foram liberados pela Justiça e devem responder pelas acusações em liberdade. Além disso, os torcedores soltos não poderão se aproximar de estádios de futebol.


Saiba mais
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua