Mundo

Polícia prende suspeitos da morte de magnata americano durante orgia em hotel

Crédito: Reprodução/ Facebook

O magnata americano José Rosado, de 42 anos, ex-CEO de um estaleiro espanhol, foi encontrado morto no Westin Palace Hotel, no centro de Madri, em outubro. De acordo com as investigações da polícia local, ele foi envenenado com ecstasy líquido. As informações são do jornal “Daily Beast”.

Na segunda-feira (27), dois suspeitos de participação na morte do americano foram presos. A polícia prendeu um romeno, de 39 anos, com nove prisões anteriores e um marroquino, de 29, com 17 detenções anteriores por crimes semelhantes.

Imagens de câmeras de segurança da noite de 29 de outubro mostraram Rosado retornando ao seu quarto de hotel com dois ou três homens. O grupo estava em uma festa e o magnata teria os convidado para irem à sua suíte.

Quando o parceiro de Rosado não conseguiu mais contato com ele, funcionários do hotel abriram a porta da suíte onde o magnata estava hospedado e o encontraram morto.

A polícia não suspeitou de crime no início, pois não havia nenhum sinal aparente de violência ou asfixia. No entanto, mais tarde os investigadores descobriram que itens foram roubados da vítima. O laudo toxicológico do magnata encontrou grandes quantidades de substâncias psicotrópicas e álcool.