Brasil

1.956 urnas são substituídas pelo País e 71 pessoas foram presas por crimes eleitorais até às 14h

Em todo Brasil, 71 pessoas foram presas devido à prática de crimes eleitorais neste domingo, 28, segundo turno das Eleições 2018. Os números são do Centro Integrado de Comando e Controle (CICCN) da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e são relativos ao período entre 00h01 e 14h.

Já o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou que até meio-dia, 1.956 urnas tiveram de ser substituídas, mas em nenhum lugar houve necessidade de votação manual.

As prisões são resultado das 304 ocorrências registradas pelas policiais estaduais e as superintendências regionais da Polícia Federal. Ao todo, 265 mil agentes públicos das polícias estaduais e federal, do Corpo de Bombeiros e das guardas municipais atuam para garantir a segurança e a ordem durante o pleito.