Geral

Polícia investiga furto de combustível destinado ao Aeroporto de Guarulhos

A Polícia Civil está investigando o furto de combustível em duto da Transpetro que prejudicou o abastecimento de aviões do Aeroporto Internacional de Guarulhos na manhã do último domingo, 25. A perícia foi acionada para os locais de onde a ação era realizada e o caso foi registrado como furto qualificado no 4º Distrito Policial de Guarulhos, cidade da Grande São Paulo.

A empresa de distribuição informou que constatou um furto de combustível em oleoduto no município e que a intervenção causou interrupção temporária no abastecimento da aviação. O duto voltou a operar ainda na manhã de domingo e o abastecimento do aeroporto foi restabelecido. Segundo a companhia, não houve vazamento.

De acordo com o boletim de ocorrência, o duto foi furtado por volta de 0h50 do domingo. Após procedimentos técnicos realizados pela Transpetro, foram detectados dois locais do furto.

O primeiro era um galpão com escavações na Estrada Velha Guarulhos-São Miguel. No local, a Polícia Militar encontrou 20 metros de mangueira hidráulica de alta pressão. O segundo lugar era uma casa no Jardim das Nações, onde também foram encontradas escavações e um caminhão tanque com 20 mil litros de querosene de aviação.

Segundo a companhia, o furto não comprometeu o abastecimento do aeroporto na segunda-feira, 26. Em nota a companhia disse que tem sido vítima de ações criminosas em seus dutos. Em dezembro do ano passado, a polícia prendeu um casal ligado a um esquema de furto de combustível no ABC Paulista.

A Transpetro informou que “atua constantemente no desenvolvimento de tecnologias de monitoramento, colabora com as investigações das autoridades e tem como maior preocupação a segurança das famílias, pois intervenções criminosas nos dutos podem trazer riscos para a comunidade”.

A empresa disponibiliza o telefone 168 para o caso de moradores identificarem qualquer movimentação suspeita na faixa de dutos ou em terrenos próximos. A ligação é gratuita e o telefone funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

A reportagem entrou em contato com a concessionária GRU Airport, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.