Geral

Polícia do Rio prende suspeitos de integrar quadrilha de clonagem de carro


Dois homens foram presos pela Polícia Civil do Rio acusados de integrar uma organização criminosa especializada na clonagem de automóveis. Os veículos eram vendidos para consumidores que desconheciam a falsa procedência dos veículos.

Os acusados foram capturados ontem, 17, no Catete, na zona sul do Rio, onde aguardavam uma vítima para negociar um automóvel. De acordo com os agentes, um dos criminosos estava com uma carteira de identidade falsa. A dupla pretendia vender o automóvel por R$ 110 mil.

Mais de 40 pessoas teriam sido lesadas pela quadrilha. Os clientes só descobriam o golpe ao tentar transferir a propriedade do carro no Detran. Há indícios, segundo a polícia, de que o veículo roubado na ação que culminou na morte do médico Claudio Marsili em outubro, na Barra da Tijuca, seria destinado à mesma quadrilha.

Os presos vão responder pelos crimes de organização criminosa, receptação qualificada, uso de documento falso e adulteração de sinal identificador de veículo automotor. Outro carro clonado, também anunciado pela quadrilha, foi apreendido pelos agentes. As investigações continuam para identificar e prender outros integrantes do esquema criminoso.