O Dia

Polícia do Rio investiga Vasco por transferência de Paulinho ao Bayer Leverkusen

A Justiça desconfia que o clube cruzmaltino tenha realizado uma manobra para driblar credores e ex-funcionários; Entenda:

Rio – O presidente do Vasco, Alexandre Campelo, virou alvo de investigação da Polícia Civil do Rio. A suspeita é de que o mandatário cruzmaltino e um banco de câmbio localizado em São Paulo tenham realizado uma manobra para driblar os credores na transferência do meia Paulinho para o Bayer Leverkusen, da Alemanha.

No último dia 12, a Delegacia de Defraudações abriu um inquérito para analisar a postura do time carioca e da instituição financeira durante a venda. Paulinho foi negociado ao clube alemão por 18,5 milhões de euros, cerca de R$ 76 milhões, na maior venda da história do Vasco.

Caso a irregularidade seja confirmada, os envolvidos podem ser responsabilizados por fraude aos credores.

Já o diretor financeiro do clube carioca, Anderson Santos nega que o time tenha escondido o dinheiro dos credores. “O dinheiro estava no nosso agente financeiro e nós nacionalizávamos o recurso conforme a necessidade do clube”, disse Santos.

Anderson santos, diretor financeiro do clube, negou que o time tenha enganado os credores. “O dinheiro estava no nosso agente financeiro e nós nacionalizávamos o recurso conforme a necessidade do clube”, explicou Santos.

Em seguida, ele completou que o balanço do Vasco do ano passado foi auditado pela BDO. “Cabe ressaltar que não há qualquer investigação sobre transação financeira. Todas foram registradas e contabilizadas”, finalizou.