Geral

Polícia do Rio indicia acusado de matar Marielle por tráfico internacional de armas

Crédito: Reprodução

Ronnie Lessa, suspeito de ter participado do assassinato de Marielle Franco (Crédito: Reprodução)


A Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou o policial militar (PM) reformado Ronnie Lessa – que está preso acusado de participação nas mortes da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes – pelo crime de tráfico internacional de armas. Uma filha de Lessa também foi indiciada.

Segundo o delegado Marcus Amim, titular da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), Ronnie Lessa e sua filha traficaram peças de armas da China para serem montadas no Brasil. As transações teriam ocorrido a partir de 2014.

As investigações apontam que o PM reformado comprava as peças no país asiático pela internet. Após isso, ele encaminhava o material para os Estados Unidos, onde sua filha morava. Ela, então, ficava responsável por trocar as embalagens originais, colocando em outras com o título “peças de metal” para enganar a fiscalização aeroportuária e facilitar a entrada das peças no Brasil.

Ainda de acordo com o delegado, quando as peças chegavam ao País, Ronnie Lessa montava as armas e as vendia para narcotraficantes e milicianos.

Defesa

A reportagem tenta contato com a defesa de Ronnie Lessa. O espaço está aberto para manifestações.

Veja também
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago