Carnaval 2020

Polícia de SP prendeu mais de 400 pessoas no 1º fim de semana oficial do carnaval

Crédito: Divulgação

A polícia prendeu 413 pessoas durante o primeiro fim de semana com a programação oficial do carnaval de rua de São Paulo. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 17, pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). Entre os detidos estão dois suspeitos de roubar um policial civil em um bloco na Avenida Luís Carlos Berrini. Na ação, cinco pessoas foram baleadas.

Na Operação Carnaval Mais Seguro, 64.847 pessoas foram abordadas e, dos presos, 127 eram foragidos da Justiça. Também foram apreendidos 21 adolescentes.

Baleados no bloco

Um policial civil reagiu a uma tentativa de assalto na Avenida Luís Carlos Berrini, na zona sul de São Paulo, na tarde deste domingo, 16. Na ação, duas mulheres – de 25 e 26 anos, e três homens – dois de 19 e um de 32 – foram baleados. Um dos suspeitos, de 19 anos, está entre os feridos. O outro suspeito que foi preso também tem 19 anos.

De acordo com a secretaria, o policial civil se dirigia para a casa de um amigo quando foi abordado por seis criminosos que roubaram três correntes e um óculos de sol do agente, que anunciou ser policial. “Um dos suspeitos foi em direção à cintura do agente e avisou os comparsas. Outro homem, ainda não identificado, sacou uma arma de fogo e atirou na direção da vítima, que fez um disparo em defesa. Os criminosos seguiram tentando tirar o revólver do policial, que fez mais dois disparos. Um dos suspeitos foi ferido e contido pelo agente. Os outros fugiram”, informou, em nota, a secretaria.

A reportagem perguntou qual o protocolo deve ser adotado por policiais para o uso de armas de fogo em situações de aglomerações de pessoas e se haverá alguma mudança nas regras de segurança para o carnaval de rua, mas a secretaria não respondeu.

As vítimas foram levadas para a Santa Casa de Santo Amaro, para o Hospital Municipal do Campo Limpo e para o Hospital das Clínicas. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, a família da vítima levada para o Hospital do Campo Limpo não autorizou a divulgação do estado de saúde dela.

Em nota, a Prefeitura de São Paulo informou que a situação foi um caso isolado. “Não houve outras ocorrências relevantes no fim de semana do pré-carnaval. No entanto, a Secretaria Municipal de Segurança Urbana (SMSU) irá se reunir com os outros órgãos envolvidos, incluindo as forças estaduais de segurança, para reunião de Avaliação Pós Ação (APA), o que é de praxe em grandes eventos.”

Outras prisões

Ainda neste domingo, quatro colombianos, dos quais três eram mulheres, foram presos com 48 celulares furtados e roubados em um bloco na Avenida Brigadeiro Faria Lima.

No sábado, 15, dois criminosos foram presos após serem flagrados por drones da Polícia Militar roubando foliões em um bloco no bairro de Pinheiros, na zona oeste da capital. Também foram realizadas prisões nas regiões da República, área central, e da Barra Funda, também na zona oeste.

Tópicos

carnaval prisões SP