Mundo

Polícia da Geórgia dispersa com gases manifestantes que tentaram invadir parlamento

Polícia da Geórgia dispersa com gases manifestantes que tentaram invadir parlamento

Milhares de manifestantes se reuniram no centro de Tbilisi para exigir a renúncia do presidente do parlamento, Irakli Kobakhidze - AFP

A polícia da Geórgia dispersou com gases lacrimogêneos milhares de manifestantes que tentaram invadir, nesta quinta, o parlamento em Tbilisi, depois de que um legislador russo falou do lugar destinado ao presidente da assembleia, durante um evento internacional.

De acordo com um assessor do primeiro-ministro, Mamuka Bakhtadze, os distúrbios deixaram um saldo de 39 policiais e 30 manifestantes feridos.

Por volta da meia-noite, a polícia lançou gases lacrimogêneos contra a multidão, e só pararam quando muitos dos manifestantes deixaram o local.

Cerca de 10.000 manifestantes romperam o cordão policial para entrar no parlamento para exigir ao presidente da legislatura que renuncie, segundo um jornalista da AFP. A polícia respondeu e dispersou a multidão, mas vários manifestantes continuaram tentando entrar no local.

Mais cedo, dezenas de milhares de pessoas marcharam no centro de Tbilisi, pedindo ao presidente da assembleia, Irakli Kobakhidze, que renuncie a seu cargo após o polêmico discurso do legislador russo.

O parlamentar comunista russo Sergei Gavrilov falou durante uma assembleia interparlamentar ortodoxa.