Geral

Polícia conclui que bebê achado sem membros foi asfixiado; mãe está presa

Polícia conclui que bebê achado sem membros foi asfixiado; mãe está presa

Investigadores acreditam que Maurilia cortou os membros do próprio filho (Foto: Reprodução)


A Polícia Civil concluiu que o bebê encontrado em um terreno baldio em Itaboraí, no Rio de Janeiro, nasceu com vida e depois foi morto e amputado. A mãe da criança, Maurilia de Carvalho de Sousa, de 41 anos, está presa por homicídio qualificado. As informações são do jornal Extra.

+ Aos 85 anos, Tarcísio Meira morre vítima de Covid-19

+ Tatuadora é espancada por namorado nos EUA e pede ajuda nas redes sociais

+ Dez anos após assassinato da juíza Patrícia Acioli, dois policiais seguem na PM

Policiais encontraram o corpo do bebê sem os membros. A placenta e o cordão umbilical estavam ao lado. Eles passaram a seguir manchas de sangue e encontraram a casa da mãe. Ela ainda estava suja com sangue e lavava a calçada para disfarçar o crime.

Agora a Polícia concluiu que o bebê, apesar de prematuro, nasceu com vida e foi morto por estrangulação. Os membros foram arrancados por um “instrumento perfurocortante”. Investigadores acreditam que Maurilia esquartejou o filho para dificultar a identificação do corpo.

Saiba mais
+ Mãe de Medina compara Yasmin Brunet a ‘atriz pornô’ e colunista divulga conversa
+ Chamada de atriz pornô, Yasmin Brunet irá processar mãe de Gabriel Medina
+ Mulher divide marido com mãe e irmã mais nova: ‘Quando não estou no clima’
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Médicos encontram pedaço de cimento em coração de paciente durante cirurgia
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio