O Dia

Polícia Civil investiga participação de Carlos Bolsonaro no caso Marielle, diz rádio

Crédito: AFP/Arquivos

Vereador Carlos Bolsonaro (Crédito: AFP/Arquivos)

Rio – A Polícia Civil trabalha com uma nova hipótese no assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes. De acordo com o colunista Kennedy Alencar, da Rádio CBN, nos bastidores das linhas de investigação, comenta-se o envolvimento do vereador Carlos Bolsonaro no caso. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Segundo o colunista, Carlos e Marielle tiveram uma discussão pública na Câmara Municipal do Rio e haveria relatos de que o vereador se recusava a entrar no elevador se a parlamentar estivesse dentro.

Ainda de acordo com Kennedy, a linha de investigação mostrou que o vereador teria relação próxima com Ronnie Lessa, conhecido assassino profissional do Rio acusado de ter disparado contra Marielle e Anderson. A polícia trata com cautela essa hipótese, mas ela faz parte da apuração do caso.

O DIA tenta contato com a assessoria do vereador Carlos Bolsonaro.

Veja também

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea