O Dia

Polícia Civil faz operação para prender autores de roubos na Baixada Fluminense

A ação está ocorrendo nos 13 municípios da Baixada e, até 7h55, 31 pessoas tinham sido presas, entre elas o maior ladrão de cargas da região. Mais de 400 autores de roubo já foram presos em 2019 pelas delegacias da Baixada, 118% a mais do que no ano anterior

Rio – A Secretaria Polícia Civil (Sepol), através de 19 delegacias da Baixada Fluminense e da Divisão de Capturas (DC-Polinter), faz uma operação para cumprir mandados de prisão contra foragidos da Justiça acusados de roubos. A ação está ocorrendo nos 13 municípios da Baixada e, até 7h55, 31 pessoas tinham sido presas, entre elas o maior ladrão de cargas da região.

Os mandados foram expedidos com base em investigações das delegacias do Departamento Geral de Polícia da Baixada (DGPB) e levantamento feito pela DC-Polinter. As apurações apontam que a maioria dos roubos praticados na região financiados pelo tráfico de drogas.

“Além de incentivar a prática do crime, emprestavam armas para os roubadores de carga, veículos, transeuntes, residências, instituições financeiras e estabelecimentos comerciais, visando o aumento de lucro das ações ilícitas”, diz a polícia.

Segundo o diretor do DGPB, Felipe Curi, de janeiro a setembro desse ano cerca de 2.400 autorias de roubos na região foram elucidadas, cerca de 49% a mais que em 2018, com os criminosos tendo a prisão pedida à Justiça. Mais de 400 autores de roubo já foram presos em 2019 pelas delegacias da Baixada, 118% a mais do que no ano anterior.

“Essas ações estão contribuindo de forma eficaz para a redução dos índices de roubos na Baixada. Estamos realizando prisões em cumprimento a mandado de prisão, fruto de trabalho de inteligência. Essas prisões vão permitir que esses roubadores permaneçam mais tempo na cadeia”, falou o delegado.